APAC feminina de Conselheiro Lafaiete/MG

19/10/2017

APAC Feminina de Conselheiro Lafaiete/MG.

A APAC de Conselheiro Lafaiete/Unidade Feminina, nasceu do objetivo do Juiz de Execução Penal em aplicar a metodologia apaqueana para mulheres encarceradas que estavam no presídio local. Em 14 de agosto de 2016, foi criada a pessoa jurídica da entidade. E em novembro de 2016, iniciou-se a construção do Centro de Reintegração Social – CRS pelas mãos dos recuperandos da APAC Masculina.

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – APAC de Conselheiro Lafaiete/Unidade Feminina, nasceu da iniciativa do Juiz de Execução Penal, Dr. Paulo Roberto da Silva.

Em janeiro de 2016, iniciaram um projeto no presídio, dentro da cela 1, única cela destinada às mulheres encarceradas, para assistir às necessidades das mesmas. Desse modo, foi desenvolvido o projeto Pré-APAC no presídio, onde se levava o Método APAC até as reclusas, sendo feito um trabalho de valorização humana, espiritualidade e reinserção social. Sempre contando com a colaboração do Diretor do Presídio, na época Dr. Gelcimar de Oliveira Neves, com a APAC Masculina, OAB e Conselho da Comunidade.

No dia 11 de agosto de 2016, após convocação feita pelo Sr. Rafael Cássio Veloso, no Salão do Júri do Fórum, houve a Assembleia Pública, presidida pelo Sr. Marco Antônio da Silva. Na ocasião, para a Diretoria Executiva, foram eleitas Ana Paula Mesquita, Presidente, João Vitor Vieira Pinto e Silva, Vice-Presidente, Vera Lúcia Barbosa Ramos Vieira, 1° Secretária, Thalisiana Souza de Paiva Paula, 2° Secretária, Moema Rabelo de Castro, 1° Tesoureira, Sandra Rodrigues de Oliveira, 2° Tesoureira, Jeane D’arc Bernardo, Diretora de Patrimônio e Alessandra Mara Gonçalves, Diretora Jurídica.

O Conselho Deliberativo foi formado por Talitta Dutra Fernandes, Presidente, Sandra Esteves Pires, Vice-Presidente, Fabiana Pereira Mesquita, Secretária, Aracy Heliana Silva Vidigal, Zilda Helena dos Santos Vieira e Gilmar Ribeiro. E por fim, os membros que compuseram o Conselho Fiscal foram, Reni Fagundes, Natália de Almeida Faria Matheus e Jaíne Gláucia Teixeira Ank. Em 14 de agosto de 2016, foi criada a pessoa jurídica da entidade.

Em novembro de 2016, iniciou-se a construção do Centro de Reintegração Social – CRS pelas mãos dos recuperandos da APAC Masculina, e contou com a ajuda de várias doações de materiais como ferragens, cimento, blocos dentre outros que foram cedidos por empresários da cidade que acreditavam no propósito apaqueano.

Cidadãos conhecendo o terreno das futuras instalações da APAC Feminina de Conselheiro Lafaiete/MG.

No dia 19 de janeiro de 2017 foi realizado um grande evento em prol da arrecadação de fundos a serem utilizados para construção do CRS. O Baile dançante teve o apoio da APAC masculina, os recuperandos que trabalhavam na cozinha ajudaram também como garçons. A Diretoria das duas APACs feminina e masculina, a comunidade, os voluntários, todos estavam presentes. 

Em 19 de outubro de 2017, com a obra ainda em andamento, teve início o funcionamento do CRS, que apesar de já ter assinado o convênio de custeio com o estado, funcionou de modo precário até dezembro com a ajuda de doações e de mão de obra voluntária. Nesse tempo houve a admissão das primeiras recuperandas, num total de 12 mulheres condenadas. 

Relato da recuperanda Sra. Marilia Simone de Oliveira:

Meu tempo na APAC foi muito precioso, aproveitei o máximo que pude. Agarrei com força tudo que eu pude aprender. Minha vida aqui fora está sendo maravilhosa, trabalho todos os dias com a segurança de que eu não vou ter uma recaída, pois tem uma força maior dentro de mim, a qual descobri por meio do APAC.

Primeira Diretoria eleita da APAC Feminina de Conselheiro Lafaiete/MG.

Grande parte das conquistas se deram em virtude de pessoas engajadas e empenhadas em ver a APAC crescendo, exercendo sua função social e auxiliando mulheres em seu processo de recuperação. Dentre essas pessoas, desde voluntários atuais ou antigos, ex-recuperandas e autoridades.

 

 

Notícias Relacionadas

Vídeos Relacionados